Ariquemes AGORA
Notícias

Leia as principais notícias de Rondônia

Homem mata irmão com pedradas na cabeça após briga por parabólica

Por Por G1 Cacoal e Zona da Mata, 12/02/2019 16h47

Aos leitores, ler com atenção!
Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como suspeitos e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

Pedra usada no crime foi entregue à polícia (Foto: Rondônia News/Reprodução)
Pedra usada no crime foi entregue à polícia - Foto: Rondônia News/Reprodução

Homem mata irmão com pedradas na cabeça após briga por parabólica, em RO
Crime ocorreu em uma casa de Santa Luzia, na Zona da Mata. Pedra pesa três quilos.

Um agricultor de 52 anos foi morto pelo irmão, de 56, com várias pedradas na cabeça durante a noite de segunda-feira (11) em uma casa da RO-383, em Santa Luzia do Oeste (RO), município da Zona da Mata. Uma antena parabólica teria sido o motivo da briga entre os irmãos. A pedra usada no crime pesa três quilos.

Segundo a Polícia Militar (PM), os policiais foram informados que no sítio havia ocorrido um homicídio e, quando chegaram, encontraram a irmã da vítima e suspeito na frente da propriedade. O corpo do agricultor estava no chão.

Motivação
No momento da prisão, o suspeito ele não esboçou nenhuma reação e contou aos policiais que havia chegado em casa por volta das 19h. Logo em seguida o irmão chegou embriagado e começou a mexer na antena parabólica.

O suspeito então pediu para que parasse de mexer, pois o problema estava na chave do relógio do padrão, que sempre desarmava. Após conseguir sintonizar a antena, o suspeito fechou a porta da casa, deixando o irmão para o lado de fora. No entanto a vítima passou a chutar a porta, até conseguir entrar.

Ambos começaram a brigar e o suspeito conseguiu dominar o irmão no chão, momento que pegou uma pedra e bateu várias vezes contra a cabeça dele. Após praticar o crime, o suspeito disse à irmã que achava ter matado o irmão e então foi para um sítio vizinho.

A perícia técnica esteve no local. Após realizar o trabalho de coleta de provas, liberou o corpo para os familiares. O suspeito foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil (DPC) de Santa Luzia, junto com a pedra usada no crime.