Ariquemes AGORA
Notícias

Leia as principais notícias de Rondônia

Aplicação dos recursos do Proleite foram debatidos na Comissão de Agropecuária

Por ALE/RO - DECOM – Geovani Berno, 14/06/2017 20h20
Parlamentares querem informações da Seagri de projetos futuros para aplicação de recursos... (Foto: Lusângela França)
Parlamentares querem informações da Seagri de projetos futuros para aplicação de recursos... - Foto: Lusângela França

Sob a presidência do deputado Adelino Follador (DEM) a Comissão de Agropecuária e Política Rural (CAPR) ouviu representantes da Seagri, Emater e Federação de Agricultura, sobre o Projeto Proleite. O encontro ocorreu no Plenarinho da Assembleia Legislativa, na manhã desta quarta-feira (14).
O deputado Marcelino Tenório (PR) explicou que a Comissão precisa saber dos investimentos futuros do Proleite. “De que forma e onde serão gastos os recursos do fundo”.
O coordenador de Desenvolvimento da Agropecuária da Seagri, Julio César  Rocha Peres, disse que os investimentos do fundo Proleite já foram explicados aos parlamentares em reuniões anteriores e que os recursos são liberados pela Seagri, mas os projetos não são de autoria da secretaria. “Nós somente recepcionamos os projetos”, afirmou.
O deputado Marcelino criticou a morosidade do programa. Disse que não concorda com a forma de como está sendo proposto os investimentos do programa.
O presidente Adelino disse que os projetos apresentados indicam a formação de uma nova estrutura enquanto que a Emater tem estrutura suficiente e em todo o Estado, mas não tem recursos suficientes. Por isso, a sugestão é de que os projetos contemplem o fortalecimento da Emater e sua atuação para o fortalecimento da agricultura familiar, através da produção de leite.
Marcelino compreendeu as divergências ocorridas e disse que a comissão está convocando errado. “Temos de chamar o pessoal que compõe o Conselho do Leite para que entendam o que queremos e realizar as devidas justificativas”, explicou.
Também foram relatadas informações sobre as usinas de nitrogênio, cujo pedido do presidente da Federação da Agricultura, Hélio Dias é de que a mesma seja fortalecida e modernizada. “mas não pode acabar”, pediu.
O representante da Emater, Francisco de Assis Sobrinho, disse que o Fundo do Proleite são fundamentais para a manutenção do programa e o fortalecimento da agricultura familiar. “As dificuldades estão nas saídas dos recursos do fundo para o objetivo”. Para ele, a saída é a descentralização do crédito e que já está sendo aguardada a portaria legalizando a situação.
Julio Cesar corroborou afirmando que a burocracia emperra o desenvolvimento dos projetos.
Assis também pediu apoio dos parlamentares, para agilizar as liberações do Laboratório do leite que foi construído na Embrapa e que necessita da creditação do Inmetro e do credenciamento no MAPA.

ALE/RO - DECOM – Geovani Berno

Marcio Bergmann

Lançamento Novo FORD ECOSPORT 2018 na Mega Veículos em Ariquemes RO